Azáfama; grande atividade; agitação; rebuliço.

04
Jul 08

A candidatura ao PARES para a construção da creche em Aguiar faz sentido e é uma necessidade sentida pelas famílias. Aguiar, entre 1991 e 2001 teve um ligeiro crescimento populacional. De acordo com os Censos 2001 efectuados pelo Instituto Nacional de Estatística (I.N.E.) estavam recenseadas 27 crianças entre os 0 e os 4 anos, precisamente 15 meninos e 12 meninas. Desde 2001 até hoje foram construídas muitas habitações e passaram a existir mais famílias, mais nascimentos e crianças. Face a esta nova realidade é necessário novas respostas de apoio à infância.

Um outro elemento importante com esta discussão, tem a ver com o tempo médio gasto na ida para o local de trabalho. Como sabemos, a maior parte das pessoas de Aguiar trabalham em outros locais, por isso têm de fazer deslocações diárias longas entre casa e o emprego, segundo as estatísticas do I.N.E. existem 147 pessoas que demoram entre 31 e 60 minutos na ida para o local de trabalho. A estas acrescem mais 124 pessoas que demoram entre 16 e 30 minutos. Num total de 699 pessoas estes indicadores são bastante significativos e não podemos ignorá-los, este é pois mais um elemento para a necessidade de existir uma resposta social de apoio à infância junto das famílias em Aguiar, inclusivamente para promoção da conciliação entre a vida familiar e profissional e para a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres.
Na freguesia de Aguiar 178 pessoas (25% da população) são naturais de outro concelho onde reside actualmente, ou seja, um quarto da população de Aguiar não é natural do concelho de Viana do Alentejo. Este dado é significativo para esta discussão da questão da creche sobretudo porque muitas famílias não têm uma rede de solidariedade familiar que os possa apoiar enquanto aqueles vão estudar ou trabalhar.
Por acaso, alguém perguntou aos aguiarenses como é que estes querem desenvolver a freguesia de Aguiar? Que papel tiveram os cidadãos e os técnicos da freguesia de Aguiar na elaboração do Diagnóstico Social do concelho de Viana do Alentejo?
Em Aguiar, apesar do forte Movimento Associativo que existe, quais são as respostas sociais promovidas pela Câmara que existem para combater a exclusão social e promover a inclusão social nesta freguesia?
Não estará na altura de estar na Internet disponível um sítio com mais informação sobre a Acção Social promovida no concelho, ou será que não há mais Acção Social para além de um cartão de um Cartão Social do Reformado, Pensionista e Idoso e pouco mais? Sinceramente é muito pouco para as necessidades num concelho identificado no Estudo "Tipificação das Situações de Exclusão em Portugal Continental" como território envelhecido e desertificado no contexto nacional. Aqui pode consultar esse estudo: http://panda.igeo.pt/pancd/pdfs/Exclusao.pdf 
No meu entendimento seria importante os eleitos locais e responsáveis terem uma palavra de informação ou de esclarecimento sobre o processo da construção da creche em Aguiar. “Ai de mim se não for eu”, infelizmente este um lema cada vez mais presente na actualidade, marca inequívoca de um individualismo latente na sociedade contemporânea, ainda vamos a tempo de construir uma Comunidade com qualidade de vida para todos os seus membros e não só para as elites.  
São estes e outros números que temos de divulgar e discutir entre todos nós, sublinho isto, não devemos permanentemente sacudir a água do capote ao dizer "os outros, ou o Sócrates, ou este, ou aquele", não, vamos parar com esses devaneios e assumir uma postura crítica mas construtiva, de diálogo mas sobretudo de acção. Assim ainda será possível deixar a tendência de envelhecimento e desertificação do concelho e Aguiar ter uma Nova Oportunidade de Desenvolvimento.
publicado por polvorosa às 17:44

Muito bem Polvorosa
Gostei do Blog
Serei um leitor assiduo.
José Rocha a 4 de Julho de 2008 às 22:52

Obrigado pelas palavras, até breve.
polvorosa a 5 de Julho de 2008 às 14:13

Contador
Correio electrónico:
polvorosa@sapo.pt
comentários recentes
Deslize ou talvez não a despedida não é inédita. "...
"De lembrar que no contexto mais difícil desde que...
Respeito o seu comentário, mas eu cá acho que foi ...
Achei descabido a alusão a Eusebio no discurso da...
Estatisticas de funcionários nas autarquias a níve...
pesquisar neste blog
 
links
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links