Azáfama; grande atividade; agitação; rebuliço.

05
Mar 09

 

 

Hoje circula a notícia de que os eurodeputados portugueses vão passar a ganhar o dobro do que auferem actualmente. Entre os eurodeputados dos vários países vai passar a existir um vencimento único.  Os portugueses passam de 3815 euros para os 7665 brutos, sem contar com os outros subsídios.

Ouvimos falar tanto na crise, vemos tantas situações de dificuldades de emprego, habitação e alimentação, que não é possível compreender um aumento salarial destes numa época tão turbulenta como esta. Não estou contra o aumento dos salários, deviam ser generalizados aos vários sectores de emprego, mas nesta altura de crise económica e a políticos, discordo.

O argumento é que é necessário uniformizar os salários entre todos os eurodeputados dos diferentes países que até aqui tinham uma tabela salarial própria. Pois assim abre-se um precedente, também devíamos ter os pedreiros, jardineiros, camionistas, electricistas, calceteiros, canalizadores, torneiros mecânicos, pescadores, agricultores e outros trabalhadores a receber o mesmo que ganha um holandês, finlandês, sueco ou luxemburguês e sabemos bem como isso não vai acontecer aqui tão cedo.

Privilégios de quem devia dar um melhor exemplo. 

publicado por polvorosa às 17:45
tags:

Nah...Não pode ser. Então agora que até se fala em congelamento de salários é que esses gajos iam ser aumentados? Deve mais uma campanha negra, desta vez contra os eurodeputados.
kruzeskanhoto a 6 de Março de 2009 às 11:09

Correio electrónico:
polvorosa@sapo.pt
comentários recentes
Deslize ou talvez não a despedida não é inédita. "...
"De lembrar que no contexto mais difícil desde que...
Respeito o seu comentário, mas eu cá acho que foi ...
Achei descabido a alusão a Eusebio no discurso da...
Estatisticas de funcionários nas autarquias a níve...
pesquisar neste blog
 
links
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links