Azáfama; grande atividade; agitação; rebuliço.

11
Set 08

Em Julho de 2008, estavam registadas no Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) 158 pessoas de Viana do Alentejo à procura de emprego. O desemprego afecta particularmente as mulheres, com efeito 101 mulheres pediram emprego no I.E.F.P. Registaram-se mais 57 pedidos de emprego dos homens. Ainda mais preocupante é o facto de 60 desempregados estarem inscritos no desemprego à mais de um ano, portanto, trata-se de emprego de longa duração. Temos ainda 25 pessoas à procura do primeiro emprego, enquanto 133 estão à procura de novo emprego. Agora vejamos o desemprego em Viana do Alentejo por grupos etários jovens com menos de 25 anos registam-se 29 pedidos de desemprego; pessoas com idade entre 25 e 34 anos registaram-se 45 pedidos de emprego; entre os 35 e os 54 anos 61 pedidos e pessoas com 55 e mais anos foram 23 pedidos de emprego. O principal motivo de inscrição no IEFP deveu-se ao fim do trabalho não permanente, estamos por isso a falar de emprego precário. Durante o mês de Julho apenas uma pessoa foi colocada no mercado de emprego em seis ofertas de trabalho registadas.  

 

Estas são as estatísticas dos pedidos de emprego do concelho de Viana, mas por trás dos números estão pessoas e essas têm rostos. São forçadas a trabalhos agrícolas pesados, obrigadas a emigrar para Espanha e outros países longíquos, são empurradas para o Rendimento Social de Inserção, tentam não passar fome e sobreviver no quotidiano como passar entre os pingos da chuva, têm necessidade de abandonar as famílias e as terras para obter formação em lugares distantes. É nesta gente que os eleitos e os governantes têm de pensar, devem a eles a obrigação de governar de acordo com as suas promessas eleitorais sem demagogia nem sacudir água do capote. 

 

Quais os investimentos externos captados para o concelho de Viana do Alentejo? Quais os resultados obtidos pelo Gabinete de Apoio ao Desenvolvimento Económico? Há resultados com o Programa Finicia - Iniciativas Empresariais de Interesse Regional (FAME)? Onde está a pequena Zona Oficinal de Aguiar? Quantos postos de trabalho as obras públicas municipais com investimento público vão ser criados? Qual a média salarial paga aos trabalhadores da Câmara Municipal de Viana? Qual o tipo de contratos, as habilitações escolares e acções de formação frequentadas pelos seus trabalhadores? Estas são algumas das questões que gostaria de obter informação para todos conhecermos melhor as políticas de apoio ao desenvolvimento económico concelhio.

publicado por polvorosa às 22:17

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


Correio electrónico:
polvorosa@sapo.pt
comentários recentes
Deslize ou talvez não a despedida não é inédita. "...
"De lembrar que no contexto mais difícil desde que...
Respeito o seu comentário, mas eu cá acho que foi ...
Achei descabido a alusão a Eusebio no discurso da...
Estatisticas de funcionários nas autarquias a níve...
pesquisar neste blog
 
links
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links