Azáfama; grande atividade; agitação; rebuliço.

21
Mai 11

Na opinião do editor de política do semanário Expresso, quem ganhou o debate de ontem até foi mesmo o Eng.º Sócrates.

publicado por polvorosa às 12:39
tags:

Também gostei mais de ver o Socrates, Passos Coleho não convence, é fácil dizer uma ou duas acusações a quem governa há seis anos, mas ele nem o partido consegue mandar quanto mais o país. Assusta o que quer fazer na saúde, educação, segurança social, trabalho, para não falar em acabar com investimentos no nosso alentejo. Coelho só à caçador.
magalhães a 22 de Maio de 2011 às 00:20

Caro Polvorosa, você deve ter uns tapa olhos, como tinham os muares que antes andavam à nora.
Será que você só ouviu, ou viu este comentário?
Deixe-se disso, pois quase existiu unanimidade relativamente ao facto.
Até Miguel Sousa Tavares, um crítico ferrenho de Passos Coelho e do PSD, se referiu ao debate da seguinte forma: "Passos Coelho ESMAGOU José Sócrates".
Não seja tendencioso, pois se está a tomar uma postura de "independente", deve fazê-lo com ética e princípios.
Passos Coelho ganhou o debate, por muito que lhe custe a si e aos socialistas.
Só em Portugal o povo continua de olhos fechados. Aqui em Espanha, já mostraram a Zapatero que se deve por a milhas. E note, ele foi muito, mas muito melhor que Sócrates.
Vá lá, seja honesto!!
Tira Teimas a 23 de Maio de 2011 às 16:54

No debate entre Sócrates (PS) e Passos Coelho (PSD), as expectativas do primeiro foram colocadas muito em cima e o segundo muito em baixo, o que efectivamente se passou na minha opinião foi que Passos Coelho não levou o "sovão" que foi sendo especulado na semana anterior ao debate pela comunicação social, o que leva posteriormente a crer que até não tenha estado tão mal quanto isso. Mas não sou o único a achar que Passos Coelho perdeu o debate, senão vejamos:

“(…) quando vejo Passos Coelho na TV fico sempre com a sensação que tinha quando ainda frequentava a bancada de Alvalade e o Sporting só jogava para o empate.”
Ricardo Costa, Expresso

“Sócrates preferia não falar dos seus seis anos de governo. Passos preferia não falar do seu programa. Um perde quando olhamos para o passado. Outro perde quando olhamos para o futuro. E a jogar às escondidas venceu o mestre: José Sócrates.
Daniel Oliveira, Expresso

Passos Coelho cometeu o erro que não podia cometer: em vez de explicar a sua mudança, permitiu que José Sócrates explorasse todas as palavras que pudessem sinalizar uma deriva liberal do PSD ameaçando varrer a concertação social, como a liberalização da justa causa para despedimento, ou, no caso da saúde, o carácter tendencialmente gratuito do acesso às prestações básicas.
Manuel Tavares, Diário de Notícias

“Se o vencedor das eleições fosse o vencedor do debate (o que não acredito que aconteça), não tenho dúvidas de que o eleito seria José Sócrates.”
Martim Silva, Expresso

POSITIVO - JOSÉ SÓCRATES
O secretário-geral do PS está no Governo há seis anos, o País está em recessão e pediu ajuda externa. Apesar disto tudo, Sócrates conseguiu passar o debate ao ataque, foi eficaz e obrigou Passos Coelho a passar uma hora a dar explicações aos eleitores. Notável.

NEGATIVO - PASSOS COELHO
O PSD devia ganhar as eleições com maioria absoluta e Passos Coelho devia ter esmagado Sócrates no debate de sexta. Afinal, nem uma coisa, nem outra. Por culpa exclusiva de um líder que muda de opinião como quem muda de camisa. Como se viu sobre a Saúde.
António Ribeiro Ferreira (Correio da Manhã)
polvorosa a 23 de Maio de 2011 às 17:37

Correio electrónico:
polvorosa@sapo.pt
comentários recentes
Deslize ou talvez não a despedida não é inédita. "...
"De lembrar que no contexto mais difícil desde que...
Respeito o seu comentário, mas eu cá acho que foi ...
Achei descabido a alusão a Eusebio no discurso da...
Estatisticas de funcionários nas autarquias a níve...
pesquisar neste blog
 
links
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links