Azáfama; grande atividade; agitação; rebuliço.

27
Jul 08

Dois centros de excelência da Embraer em Évora. A apresentação foi feita pelo Governo de Portugal e do Brasil. O investimento comporta um sub-investimento para materiais compósitos e outro para estruturas metálicas, nos próximos seis anos respectivamente 48 milhões de euros e 100 milhões de euros. Não parece para já um investimento extraordinário, mas veremos os resultados a curto e médio prazo. Depois da Skylander, as pessoas da região estavam descrentes com as promessas, mas o Presidente do Município de Évora através da cedência de terrenos a baixo custo, de algumas facilidades fiscais e beneficiando das infra-estruturas de transportes e comunicação de Évora foi possível trazer para o Alentejo este investimento, ao que parece em estudo desde à dois anos.   

Excelente notícia para a região, principal desafios: mão-de-obra qualificada. Vamos ver quantos postos de trabalho directo vão ser criados e qual o impacto em termos de postos de trabalho indirecto.

Aguiar devido à sua proximidade com o aeródromo e futuras instalações da Embraer pode vir a beneficiar, a pergunta é qual a estratégia de desenvolvimento? Em termos de habitação haverá impacto na revisão do P.D.M. de Viana do Alentejo? Na rede de transportes públicos? E no sector da restauração e serviços? Algum equipamento ou espaço de interpretação/educação aeronáutica? Se nada for feito nesse sentido, continuamos na mesma, a ver aviões passar no ar.

publicado por polvorosa às 10:39
tags:

Oportuno como sempre, esperemos que quem estiver com os destinos do nosso concelho tenha os olhos abertos, para em tempo oportuno criar condições de oferta logistica com alguma componente industrial, e espaço de expansão habitacional isto tudo com algum acompanhamento a nivel de equipamentos. Há que investir para atrair. Oxalá isto seja uma realidade em 2009.

um abraço.
peixebanana a 28 de Julho de 2008 às 22:34

Caro peixebanana, agradeço o seu comentário.
A dúvida é saber se os órgãos eleitos e a classe empresarial saberá ou não tirar partido deste significativo investimento aqui tão perto de nós. Porque não inovar e fazer um parque temático ou lúdico sobre aeronáutica, aviação civil ou comercial em Aguiar? Atrairia visitantes e educaria as nossas crianças/jovens.
Quanto aos equipamentos, falam em 3500 postos de trabalho, não sei se são estes ou outros. Aguiar comparativamente com Évora apresenta algumas vantagens, mas apenas são visíveis se existir estratégia, marketing e desburocracia para aumentar a eficiência.
O sector imobiliário pode ser uma boa resposta, mas também o "pequeno" parque industrial pode ajudar alguns empreendedores locais a progredir nos seus negócios. Preocupa-me o atraso em alguns equipamentos tão necessário como é o caso flagrante da creche.
polvorosa a 29 de Julho de 2008 às 23:10

Correio electrónico:
polvorosa@sapo.pt
comentários recentes
Deslize ou talvez não a despedida não é inédita. "...
"De lembrar que no contexto mais difícil desde que...
Respeito o seu comentário, mas eu cá acho que foi ...
Achei descabido a alusão a Eusebio no discurso da...
Estatisticas de funcionários nas autarquias a níve...
pesquisar neste blog
 
links
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links