Azáfama; grande atividade; agitação; rebuliço.

30
Jun 09

As recentes eleições europeias trouxeram novidades e alguns querem dar um passo maior do que a perna. Vejo com bons olhos a entrada do BE no combate aleitoral autárquico, significa mais opções, outros candidatos e diferentes programas eleitorais, não pode deixar de ser visto por democratas como algo positivo.

 

Mas o BE está equivocado ao pensar que os votos obtidos nas Europeias pelos eleitores se vão repetir nas eleições autárquicas de 11 de Outubro. Aqueles votos em Junho foram claramente para penalizar as políticas do Eng.º Sócrates, em Outubro será diferente, sabemos que as eleições locais os eleitores mais do que votar no partido A ou B votam em pessoas que conhecem bem e com as quais se identificam.

Nas próximas eleições autárquicas o partido formado há 10 anos pelo PSR, Política XXI e UDP, surge em Viana contra o partido A, B e C. Mas de construtivo não têm ainda nada, não conhecemos as ideias para o concelho, desconhecemos os candidatos.

Muitos eleitores votaram nas europeias contra o PS de Sócrates, mas nas eleições autárquicas vão votar Bengalinha, o candidato independente apoiado pelo PS.

 

O concelho de Viana do Alentejo está a mudar, ao mesmo tempo que as políticas da CDU/Viana estão a prejudicar o desenvolvimento do concelho, sente-se a necessidade de mudança, as pessoas falam e debatem mais, apareceram blog's na Internet, há mais informação, a oposição mexe-se mais, surgem novos partidos no concelho. Claramente, as coisas estão a mexer, Viana está a ir no sentido certo.

A 11 de Outubro, Viana do Alentejo vai a votos, há dois candidatos com hipóteses de serem eleitos presidentes da Câmara, Estêvão Pereira e Bengalinha Pinto, o voto útil dos eleitores está nesta escolha, mas um representa a continuação das políticas erradas, o outro a mudança e o reconhecimento de competência. Votar mais à esquerda ou à direita, vai deixar muitas coisas na mesma.

publicado por polvorosa às 14:32

Contador
Correio electrónico:
polvorosa@sapo.pt
comentários recentes
Deslize ou talvez não a despedida não é inédita. "...
"De lembrar que no contexto mais difícil desde que...
Respeito o seu comentário, mas eu cá acho que foi ...
Achei descabido a alusão a Eusebio no discurso da...
Estatisticas de funcionários nas autarquias a níve...
pesquisar neste blog
 
links