Azáfama; grande atividade; agitação; rebuliço.

27
Jan 09

 

Alçado da Biblioteca Municipal, sobre a fonte Renascentista, um remendo com vários anos, na confusa rede eléctrica.

 

"Referiu o senhor Presidente que os projectos nos Centros Históricos não têm condições para avançar porque foram estabelecidas prioridades e estes de momento não são prioritários. O senhor Presidente sublinhou que intervencionar os pavimentos seria apenas uma "operação de cosmética" pois o trabalho que é necessário realizar vai muito para além disso, pois não pode ser ignorado que as condutas são velhas e que enquanto não se resolverem os problemas dos ramais de águas, esgotos, pluviais, o enterramento dos cabos eléctricos, etc., não vale a pena levantar o alcatrão para colocar calçada." (Extracto da Acta da Reunião Ordinária de 28/05/2008)

 

"O Concelho de Viana do Alentejo está a entrar num ciclo de grandes investimentos em equipamentos colectivos. É o caso das piscinas em Alcáçovas e Viana do Alentejo, da construção do Centro Escolar de Viana, do projecto de recuperação dos centros históricos bem como a repavimentação e criação de espaços verdes nas freguesias." (Extracto do discurso do senhor Presidente, Feriado Municipal, 11/01/2009)

 

O que é que mudou nestes últimos meses para que de repente a Recuperação dos Centros Históricos tenha entrado na agenda, integrando o "Ciclo de Grandes Investimentos"?

Pessoalmente fico agradado com o súbito interesse do nosso edil pelas questões da requalificação dos espaços públicos…, mas é ano de eleições, o homem é um "animal político", donde nós vulgares contribuintes pagantes, só temos é que desconfiar. Obras que deveriam ter sido projectadas e executadas em tempos de "vacas gordas" são agora anunciadas, em plena recessão económica.

 

Mas a concretizarem-se, esperemos que desta vez o Munícipe seja informado e consultado. Que o Boletim Municipal seja, por uma vez utilizado para dar a conhecer, entre outros, estes Projectos de Recuperação dos Centros Históricos, enfim que se promova uma discussão pública aberta sobre os temas do nosso interesse comum.

 

Este Projecto dimensionará as infra-estruturas urbanas do nosso Concelho para o século XXI. As soluções encontradas para os Centros Históricos serão aplicadas, na generalidade dos casos, na restante malha urbana. Estamos a falar não só dos pavimentos, mas principalmente das redes de abastecimento de águas, esgotos, pluviais, electricidade, gás, telecomunicações, recolha de resíduos sólidos, segurança e trânsito.

 

Um projecto destes, pela sua complexidade e pelas diversas entidades intervenientes, levará anos para ser executado e décadas a ser construído, havendo verbas para tal.

 

Se à frente de tudo estiverem os interesses do Concelho será natural que na génese do Projecto esteja um pacto com as restantes forças partidárias, de maneira a que a sua execução seja colocado num plano de interesses para além do dos ciclos eleitorais.

 

Haverá coragem para tal ou iremos assistir a mais uma "Operação de Cosmética" da qual sairemos todos ainda mais endividados?"

 

Carta enviada por: Leonardo Parvo

publicado por polvorosa às 17:20

Contador
Correio electrónico:
polvorosa@sapo.pt
comentários recentes
Deslize ou talvez não a despedida não é inédita. "...
"De lembrar que no contexto mais difícil desde que...
Respeito o seu comentário, mas eu cá acho que foi ...
Achei descabido a alusão a Eusebio no discurso da...
Estatisticas de funcionários nas autarquias a níve...
pesquisar neste blog
 
links