Azáfama; grande atividade; agitação; rebuliço.

27
Mai 08

Ontem foi dia de Prós e Contras na RTP, como seria de esperar o tema dominante é o estado da Economia. Os convidados andaram ali a pegar-se uns com os outros, mas os responsáveis por isto a que chegamos na economia e no social, esses permanecem ausentes deste debate, ou seja, os especuladores não estavam, o governo também não, quando se fala na crise energética, na crise alimentar, na crise imobiliária e na crise ambiental e não aparece um governo a dar a cara, isto está complicado. 

Para haver mais investimento externo em Portugal é necessário haver boas condições fiscais, laborais, jurídicas e ambiental, ora, precisamos de revitalizar estas áreas estruturantes do estado nacional senão corremos riscos de sérios prejuízos no futuro.  

Esta não é a crise mais séria que Portugal viveu, muitos comentadores são alarmistas e exageram para ter mais destaque. Giddens e Beck afirmam que vivemos na sociedade de risco, mas será que temos mesmo de andar tanto na corda bamba? Não podemos assegurar a curto prazo medidas de emergência social para os desfavorecidos e planear com antecipação o futuro. Portugal tem excelentes condições para se afirmar como potência, tem um clima óptimo, não existe conflitos sociais nem tensões exageradas, não há terrorismo (excepto eco-terrorismo - vide Plantação Milho Transgénico), temos uma plataforma marítima atlântica fenomenal, boas relações internacional com África, Europa e Américas, enfim, tudo para poder afirmar Portugal no contexto internacional, não podemos é continuar a fazermo-nos de vítimas sem tomar medidas de fundo para agarrar as janelas de oportunidade despontadas pela Globalização.  

publicado por polvorosa às 10:06
tags:

Contador
Correio electrónico:
polvorosa@sapo.pt
comentários recentes
Deslize ou talvez não a despedida não é inédita. "...
"De lembrar que no contexto mais difícil desde que...
Respeito o seu comentário, mas eu cá acho que foi ...
Achei descabido a alusão a Eusebio no discurso da...
Estatisticas de funcionários nas autarquias a níve...
pesquisar neste blog
 
links