Azáfama; grande atividade; agitação; rebuliço.

31
Jul 09

"O pátio em questão ficava nas traseiras de um pequeno prédio de rés-do-chão e águas furtadas, quatro a cinco metros abaixo do nível da rua, cercado por um muro que impedia, a quem nele estivesse, de ver para além do espaço que vedava. Para poder ver para além do muro, era necessário subir pelo menos até meio da escada que dava para a rua.

Essa minha primeira descida para o pátio, sempre a considerei a minha primeira descida ao inferno, ou a minha primeira entrada no mundo dos mortos-vivos, como se Orfeu e Aristeu, numa só pessoa, sem o saber, ali tivessem encontrado Eurídice, aquela por quem, a partir de então, me bateria, aquela que, ao contrário da outra da lenda, me resgataria do subterrâneo da vida, do limbo social, para a luz do Sol e da Liberdade.

A minha Eurídice, ali e então revelada, ainda se chama consciência de classe. Ali aprendi a conhecer profundamente as razões da minha assumida e inevitável paixão pela Liberdade. A paixão de lutar pela vida entre os vivos, à luz do sol, em favor dos da minha condição.

Ali, a quatro ou cinco metros abaixo do nível das ruas e das casas onde viviam aqueles que eram considerados “pessoas”; sem água corrente, nem luz, nem esgotos; ali, onde era necessário ter bons rins para enfiar o cu em semicúpio na retrete suspensa e entalada lá no alto, ao nível da rua; ali, onde se escondiam sete famílias em 120 a 140 metros quadrados, entre as quais ainda existiam abissais diferenças de cultura e de condições económicas; ali, daquele pátio que nos colava à pele o estigma da não existência social, afugentando do nosso convívio quem ali não pertencesse (como se leprosos fôssemos); ali, repito, no dia-a-dia da vergonha que sentíamos nos outros pela nossa presença, fui forjando os mecanismos das minhas futuras opções.

Razão tinha Braudel ao afirmar que “é nas ‘caves’ do tecido social, na humidade dos espaços térreos, que nascem as raízes das grandes transformações sociais.

A aldeia e as brincadeiras de infância, o respeito que sentimos por nós próprios quando os outros nos respeitam, o genuíno e puro das relações desinteressadas, o esvoaçar das estrelas e papagaios de papel ao vento das marinhas, as primeiras ingénuas descobertas sentimentais, a segurança no mundo conhecido, tudo isso desapareceu ao descer ao Pátio do 26 da Rua Luís Monteiro.

Impacto mais desolador, porque o meu sonho sobre a longínqua capital, sobre a terra de onde vinha o pão de trigo, era um sonho impreciso, mas repleto de belas imagens.

Lá na aldeia eu era: o Come e Cala, o Batata, o menino Camilo, o menino dos Salça; de repente, senti-me ninguém… senti-me remetido à condição dos que não contam!

Os anos que passei naquele espaço térreo construíram em mim certezas inabaláveis, convicções mais fortes e duradouras que as que me foram dadas através das leituras feitas ao longo da vida.

O dia-a-dia da família – eu, meus pais e minhas duas irmãs, vivendo em dois compartimentos de alguns nove metros quadrados cada – exercia sobre nós pressões contraditórias mas intensas. A exagerada densidade demográfica do nosso espaço habitável impelia por um lado a uma exagerada intimidade física provocadora de atritos comportamentais e, por outro, exigia uma grande coesão sem a qual a vida se tornava impossível."

 

MORTÁGUA, Camilo (2009) Andanças para a Liberdade

publicado por polvorosa às 18:21
tags:

publicado por polvorosa às 18:15
tags:

27
Jul 09
publicado por polvorosa às 18:03
tags:

 

Exmos Srs,
Junto se envia o Cartaz de Apresentação dos Candidatos aos Órgãos Concelhios e Assembleia de Freguesia de Viana do Alentejo pelo PSD, o qual agradecíamos que divulgassem no vosso blog.
Agradecidamente
Com os melhores cumprimentos
António Costa da Silva

publicado por polvorosa às 17:53
tags:

25
Jul 09

Conforme noticia o Público, o Primeiro-Ministro vem amanhã a Évora lançar a primeira pedra do centro de excelência da Embraer.

 

À exactamente um ano escrevi aqui acerca do negócio com a Embraer o seguinte " Aguiar devido à sua proximidade com o aeródromo e futuras instalações da Embraer pode vir a beneficiar, a pergunta é qual a estratégia de desenvolvimento? Em termos de habitação haverá impacto na revisão do P.D.M. de Viana do Alentejo? Na rede de transportes públicos? E no sector da restauração e serviços? Algum equipamento ou espaço de interpretação/educação aeronáutica? Se nada for feito nesse sentido, continuamos na mesma, a ver aviões passar no ar."

 

Passou-se um ano, será que  Aguiar e Viana do Alentejo vão realmente beneficiar deste investimento? Até agora nada foi feito pelo executivo local nesse sentido.  

publicado por polvorosa às 17:35
tags:

24
Jul 09

Jornal Vida Nova 3

publicado por polvorosa às 09:26
tags:

20
Jul 09

 

Este texto é uma pequena adenda ao 6.º pecado mortal: Coesão Territorial.

Com este gráfico fica provado o pequeníssimo investimento público feito na freguesia de Aguiar pelo executivo do Sr. Estêvão Pereira ao longo destes anos. Estes números demonstram como Aguiar não interessa para os eleitos pela CDU Viana, não foi feita obra, não foram aproveitados importantes fundos económicos, não foram criadas oportunidades.

 

O dinheiro do porAlentejo é muito importante para o desenvolvimento de pessoas e lugares, mas infelizmente, por incompetência ou desmazelo, a Câmara Municipal de Viana do Alentejo não fez praticamente nada em Aguiar com os fundos europeus. Apenas usou aquelas verbas para requalificação urbana, ou seja, quem vive lá sabe que isso mais não foi senão um bocado de alcatrão em cima da calçada e um tanque em frente à cooperativa.

 

Os homens e mulheres aguiarenses, idosos e crianças, séniores e deficientes, trabalhadores e desempregados, mereciam muito mais. Mas no cenário político  actual as escolhas são claras: por um lado, é Tempo de Movimento ou por outro, mais do mesmo. Eu escolho a primeira opção.

publicado por polvorosa às 17:33

 

Encontro-Debate Sobre a Elaboração do Programa Eleitoral para a Vila de Aguiar 


Terça-Feira dia 21 de Julho de 2009 às 19.00h na Junta de Freguesia de Aguiar 


Os candidatos de Aguiar que vão concorrer aos Órgãos Autárquicos do Concelho de Viana do Alentejo, vêm convidar todos os cidadãos interessados em participar neste encontro público, para a recolha de ideias/opiniões que podem ser cruciais para a elaboração do Programa Eleitoral da Freguesia, que irá ser apresentado na reunião a nível Concelhio. 

Comparece, porque é  urgente a divulgação da nossa determinação, em consolidar as nossas propostas para não prejudicar gerações futuras. 

 

“Unidos pelo Concelho de Viana do Alentejo: uma Nova Esperança”

publicado por polvorosa às 09:24
tags:

15
Jul 09

 

Sexto erro capital: Coesão Territorial

 

O interesse da população do concelho de Viana do Alentejo devia estar à frente de todos os interesses de qualquer partido político. Hoje vemos como a CDU em Viana do Alentejo segue o diktat do comité central da CDU. Esta real politik não serve os interesses da população. A CDU Viana coloca os interesses do partido político partidário à frente das necessidades da população local.

Os exemplos são vários: transferência de competências na educação; arrendamento jovem; contrato local de segurança; o 1.º relvado; Turismo do Alentejo - ERT; computador magalhães; etc

 

Mas pior que este beija mão à Soeiro Pereira Gomes, prejudicial para o desenvolvimento do concelho, é a falta de coesão social e territorial no concelho de Viana do Alentejo. Com efeito, é gritante como a freguesia de Aguiar sai sempre a perder nos investimentos públicos da administração local. Ao contrário de investimentos brutais (alguns desnecessários) nas outras freguesias do concelho, em Aguiar as promessas da CDU Viana do Alentejo sabemos agora que não passaram de mentiras eleitoralistas.

Onde está o Pavilhão Polidesportivo Coberto de Aguiar? A requalificação do Centro Histórico de Aguiar? A criação da zona oficinal de Aguiar? Arranjo do Parque dos Namorados? Onde estão os boletins informativos das Juntas de Freguesia? Nada disto. Em Aguiar apenas duas obras em 4 anos: o alargamento do cemitério e a construção de um tanque em frente à cooperativa, é muito, muito pouco.

A Câmara de Viana do Alentejo não promove uma política integrada numa lógica municipalista. Duplica equipamentos, não rentabiliza estruturas, não tem rumo nem plano estratégico a médio/longo prazo. Os investimentos avançam de acordo com calendário eleitoral e muitas demagogias à mistura, dimensões estruturais não interessam para este executivo liderado pelo Sr. Estêvão Pereira.  

 

Todos temos perfeita noção que foram 4 anos perdidos, a ver navios e a aumentar o atraso em relação a outras freguesias e sobretudo em relação a outros concelhos, o próprio autarca falava numa entrevista que "o concelho está no centro de qualquer coisa que está a acontecer à sua volta". Em Aguiar, o Centro de Dia para idosos não arrancou, a creche de Aguiar não passou do papel, a economia não avançou, o apoio social é rídiculo, a requalificação urbana é uma piada, a cooperação institucional com outras entidades públicas e privadas não tem resultados. Cresce um mal estar entre a população que se sente enganada com falsas promessas e com expectativas defraudadas.

 

A CDU de Viana do Alentejo que se vai agora apresentar aos vários órgãos: Câmara; Junta de Freguesia e Assembleia deve prestar contas à população e explicar às cidadãos que em 2005 votaram em si e acreditaram numa conversa da treta do tipo "confiança e segurança" podem agora voltar a confiar o respectivo voto. Tarefa espinhosa.  

Já foram apresentados os candidatos do Movimento "Unidos pelo Concelho de Viana do Alentejo": Bengalinha para a Câmara; Sousa para a Assembleia Municipal e Miguel Sezões para a Junta de Freguesia de Aguiar são as personalidades indicadas para assumir responsabilidades e certamente muitos cidadãos vão confiar-lhes o voto nas eleições de 11 de Outubro, pelo menos eu vou.

É Tempo de Movimento!  

publicado por polvorosa às 18:21

14
Jul 09

Palma Inácio faleceu hoje. Resistente anti-fascista. Nasceu em 1922. Conjuntamente com Camilo Mortágua e outros resistentes lançou 100.000 panfletos anti-fascistas na cidade de Lisboa. Assaltou uma dependência do Banco de Portugal na Figueira da Foz para financiar as operações. Foi um dos fundadores da LUAR - Liga de Unidade e Acção Revolucionária.

 

Ler mais informações no Jornal Público aqui.

publicado por polvorosa às 17:42
tags:

12
Jul 09

Isto é que é a "Politica de Verdade" da Dr.ª Ferreira Leite? O que têm os seus acólitos a dizer àdisto. Antes tinha sido a venda da rede fixa à PT quando foi ministra. E as 5 linhas de TGV quer queria e assinou com Espanha e agora não quer nenhuma? Deve ser a verdade da mentira.

publicado por polvorosa às 22:27
tags:

“O  CONCELHO  VAI  GANHAR”

 

ALCÁÇOVAS, TU TENS UMA HISTÓRIA ANTIGA

DE CASAS ALINHADAS RUA A RUA

COM GENTE SÉRIA E MUITO AMIGA

AI QUE BENDITA SORTE A TUA

UH, UH, UH, UH     UH, UH, UH, VIANA

 

UNIDOS PELO CONCELHO DE VIANA

FORÇA, FORÇA, FORÇA

UNIDOS PELO CONCELHO DE VIANA

FORÇA, FORÇA, FORÇA

 

AGUIAR,  HARMONIA SINGELA

VISTA POR QUEM PASSA O DIA A DIA

TENS GENTE HUMILDE E SINCERA

TRAZ NO PEITO, AMIZADE QUE IRRADIA

UH, UH, UH, UH   UH, UH, UH, VIANA

 

UNIDOS PELO CONCELHO DE VIANA

FORÇA, FORÇA, FORÇA

UNIDOS PELO CONCELHO DE VIANA

FORÇA, FORÇA, FORÇA

 

VIANA, QUE NOME TENS VIANA?

TERRA BENDITA, GENTE DECENTE

A SRª D`AIRES ALGUÉM A CHAMA

QUE PRIVILÉGIO DA TUA GENTE

UH, UH, UH, UH   UH, UH, UH, VIANA

publicado por polvorosa às 22:24

Contador
Correio electrónico:
polvorosa@sapo.pt
comentários recentes
Deslize ou talvez não a despedida não é inédita. "...
"De lembrar que no contexto mais difícil desde que...
Respeito o seu comentário, mas eu cá acho que foi ...
Achei descabido a alusão a Eusebio no discurso da...
Estatisticas de funcionários nas autarquias a níve...
pesquisar neste blog
 
links