Azáfama; grande atividade; agitação; rebuliço.

26
Dez 08

 

No Alentejo, começam a surgir os primeiros candidatos às eleições autárquicas de 2009. Em Redondo temos o Alfredo Barroso a recandidatar-se em Redondo, em Estremoz o Alberto Fateixa, em Castro Verde um independente apoiado pelo PS, em Beja o Pulido Valente apoiado pelo mesmo partido, certamente outros seguir-se-ão. Nas eleições de 2005, os independentes mostraram resultados, foi assim em Alvito e em Redondo.

 
Viana do Alentejo tem estado parada neste mandato do Sr. Estevão Pereira, o pouco que faz por regra faz mal, é assim na urbanização e obras, nas políticas culturais, na área social, no apoio ao desenvolvimento económico, no turismo. Resumindo, foram três anos e dois meses de políticas locais para esquecer. Enquanto cidadãos e contribuintes, sentimos duplamente dificuldades. Por um lado, o governo do país a atravessar dificuldades para apoiar todos os sectores da sociedade e a tardar a implementar as reformas necessárias na saúde, na educação, na administração pública e na justiça.
Por outro lado, uma administração local incipiente, chega tarde aos problemas, não dialoga com os outros poderes, não dá confiança ao comum dos cidadãos. Usa todos os estratagemas e meios públicos para fazer propaganda, não aceita a crítica/contraditório, os interesses públicos confundem-se com os privados e não tem um rumo claro para desenvolver o nosso concelho.
Promessas não cumpridas por uma equipa desavinda, depois de demissões, rupturas e muita “faca e alguidar” internamente, muito trabalho mal feito, assente em maus diagnósticos e numa completa ausência de planeamento.
 
Até às eleições autárquicas, vamos assistir a um desfile de medidas demagógicas, populistas e eleitoralistas a quem se agarra a todos os meios ao seu alcance. Dificilmente a comunidade atenta deixará de se organizar para combater políticas municipais erradas com claros prejuízos para os cidadãos locais, gastando mal os nossos impostos, hipotecando as gerações futuras e comprometendo o desenvolvimento sustentável das três freguesias do concelho.
No concelho de Viana do Alentejo está a despoletar um movimento de cidadãos independentes apoiados por um partido, esse facto político é da maior importância para a dinâmica de Viana, Alcáçovas e Aguiar. Será porventura a última oportunidade para pessoas sérias, competentes e desinteressadas se unir para mostrar que há mais vida para além do descalabro actual. Participar no movimento, dar o contributo pessoal, envolver-se nas iniciativas é um dever de cidadania e uma missão individual da maior necessidade e urgência. Como alguém dizia, esta é uma mesa com lugar para tod@s
publicado por polvorosa às 22:29

22
Dez 08

 

A Universidade do Minho e o Sapo elaboraram um estudo chamado "Presença na Internet das Câmaras Municipais portuguesas em 2007". Este estudo científico é rigoroso e vai ao pormenor, então não é que o site da Câmara Municipal de Viana do Alentejo aparece no lugar 253, sim pasme-se quase em último, de resto já estamos a ficar habituados a que em qualquer ranking sério o concelho aparece lá para os últimos lugares. [ver página 69 do estudo]. Em 2005 ainda aparecia no lugar 172, desde aí sempre a descer de nível até ao desastre final.

 

Quem consulta o sítio na Internet da Câmara Municipal de Viana do Alentejo já sabia que aquilo está uma trampa, não tem informação, não há possibilidade de transacções/pagamentos, não estão as actas das reuniões actualizadas, não há downloads nem uploads, o cidadão não tem praticamente ali nenhum serviço público de interesse. Aquilo ali está completamente morto quando deveria ser um importante instrumento de ligação entre a administração local e os cidadãos. Logo na página de entrada aparece uma sondagem "Como classifica o novo site do Município de Viana do Alentejo?", pois bem, 42% dizem ser mau e 10% dizem ser mediocre, ora aí está o que os cidadãos pensam daquilo que está para ali online. Mal empregado investimento, assim se gasta o dinheiro dos nossos impostos.  

publicado por polvorosa às 18:19

publicado por polvorosa às 18:17
tags:

19
Dez 08

Autárquicas 2009

 

 

Unidos pelo Concelho de Viana do Alentejo:

uma Nova Esperança

Exmo(a). Sr(a).

                                                                 

 

ASSUNTO: JANTAR CONVÍVIO

 

Vimos por este meio convidá-lo a si e à sua família, a estar presente num Jantar Convívio a realizar no dia 10 de Janeiro de 2009, no Monte do Sobral, pelas 20 horas, aberto a todos os que queiram participar.

 

Queremos melhor:

Dar voz aos cidadãos, sem discriminação, com humildade democrática e, abraçando este espírito de acção – “Unidos pelo Concelho de Viana do Alentejo”, ambicionamos uma nova esperança na melhoria da qualidade de vida de todos os seus habitantes, onde a sua participação é fundamental.     

 

Com os Melhores Cumprimentos

Pela Comissão Organizadora

 

Lénia Encarnação

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Nome _________________________________________________________________

 

Número Total de Pessoas: ____________

Adultos (10 heróis cada):   ____________          Crianças (6 - 12 anos: 5 heróis cada)  _________

 

A Confirmação deverá ser efectuada até ao próximo dia 07/01/2009 para os seguintes contactos:

 

unidospeloconcelhodeviana@hotmail.com

 

Viana –  Celeste  Gomes    96 398 34 77   - 266 953 055

              António Viegas da Silva   -  96 672 33 80

 

Alcáçovas – Sara Pajote –  96 807 64 15

                     Luís  Miguel Boteta – 96 404 82 68

 

Aguiar -   Lénia Encarnação -  96 232 43 21

               Alexandre Dias      -  93 411 96 40

 

Haverá animação musical com o cantor Eduardo Santos!  

publicado por polvorosa às 14:52
tags:

16
Dez 08

publicado por polvorosa às 23:15

Fernando Ruas, presidente da Associação Nacional dos Municípios Portugueses acaba de dar aos portugueses uma boa notícia. As Câmaras Municipais vão abdicar de 555 milhões de euros em taxas e impostos, entre IMI, IMT, Derrama e IRS. Isto para além das funções sociais de habitação, educação, protecção social, baixo custo da água, bancos de roupa e alimentação.

 

Alguns municípios estão a inovar no campo social e a responder a necessidades das populações locais. Fernando Ruas parece ir recandidatar-se, está a tentar cair em boas graças, enfim, mas é um bom autarca em Viseu e um bom representante dos outros autarcas, apesar da ANMP ter um pouco de tudo ao nível de autarcas, ele há os muito bons, os bons, os maus e os muito maus. Se por acaso não se recandidatar pode sem dúvida pensar em voos mais altos na política nacional, por exemplo, faz falta ao PSD.

 

Sabemos que 2009 vai ser um ano terrível do ponto de vista económico e social para a maioria da população, o que será que os autarcas do Alentejo têm previsto em sede de orçamento em termos de novas respostas sociais para os munícipes enfrentarem os novos problemas da pobreza, exclusão e privação?

publicado por polvorosa às 22:46
tags:

 

 No  âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) foi na primeira semana de Dezembro assinado na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo um conjunto de contratos para desenvolver iniciativas de Património Cultural, acções de Valorização do Litoral, Requalificação das Escolas de Ensino Básico e Educação Pré-Escolar e finalmente Parcerias para a Regeneração Urbana. Um pacote de investimento total na ordem de 61.891.992,83 euros. 

 

Vemos como muitos municípios do Alentejo já fizeram as suas candidaturas ao FEDER (INALENTEJO) apoiado pelo QREN. Uma grande fatia daquele bolo vai para a construção dos Centros Escolares, podemos ver como: Santarém, Odemira, Beja, Reguengos de Monsaraz, Alandroal, Rio Maior, Redondo, Arraiolos, Évora, Montemor-o-Novo, Sines, Alcácer do Sal e Vidigueira se mexeram e estão já a beneficiar dos fundos económicos europeus.

 

A Câmara de Viana do Alentejo tem a ideia de vir a Construir um Centro Escolar no valor de 1,5 milhões de euros. Porque será que não foi já essa candidatura realizada e aprovada no quadro do QREN como todas aquelas?

Será que a Câmara não consegue fazer candidaturas aos programas europeus sem estar ad eternum à espera da Associação de Municípios do Distrito de Évora para avançar? 

 

Ler a notícia publicada no Diário do Sul.

publicado por polvorosa às 18:06

14
Dez 08

 

Atenas continua a ferro e fogo. Uma semana da polícia ter morto um jovem com 15 anos, a juventude mas também outros sectores da sociedade ateniense está na rua em polvorosa. O governo de centro-direita está a privatizar grande parte dos serviços públicos, a crise económica afecta também inevitavelmente a Grécia e a grande questão prende-se com a falta de oportunidades para os jovens, à semelhança do que se passa no nosso país, dificuldades em encontrar emprego, mesmo depois da formação concluída, problemas em suportar habitação própria e ameaças na constituição de família. Pouco mais lhes resta senão ir para a rua, sem esperança, descrentes num melhor futuro, enraivecidos pela morte trágica de um jovem pela polícia, culpam o governo grego, mais não resta a não ser o pedido de demissão. Até ao momento foram provocados mil milhões de euros em prejuízos, em carros destruídos, habitações, estabelecimentos de serviços e comércio.  

 
Agora, a questão é mais profunda do que isto, existe a nível europeu, Portugal incluído, um profundo e crescente mal-estar com a inquietações dos jovens face a um presente difícil e um futuro sombrio. Ainda assim, como hoje muito bem lembrava José Cutileiro, a Europa continua a ser dos melhores sítios para viver neste mundo tão problemático.
 
Ainda assim, não fazia mal aos governantes dar oportunidade aos jovens de participarem na construção de uma sociedade mais justa, honesta e com valores mais fraternos, enquanto continuarmos a assistir à corrupção, à ganância, à promiscuidade de negócios poucos claros e ligações pouco claras entre economia e política, estaremos a espetar mais um prego no caixão do sistema democrático. E isto passa-se em muitos locais, desde Atenas até a uma escala mais local e isso não augura nada bom.     
publicado por polvorosa às 23:52
tags:

A Professora Manuela Silva do Conselho Nacional de Justiça e Paz é um excelente exemplo do posicionamento para problematizar e encarar o combate à pobreza e exclusão social. Esta semana foi a convidada do Programa “Diga lá excelência” do Jornal Público e da Rádio Renascença. Aqui pode ver a entrevista.  

 
publicado por polvorosa às 23:48

Hoje teve lugar o Fórum das Esquerdas. Boa iniciativa, espaço interessante de discussão, dose de adrenalina na política nacional, Manuel Alegre abre todas as frentes de combate incluindo a criação de novo partido de esquerda para ir a eleições.  
Esta iniciativa para o Bloco de Esquerda assenta lindamente, vai beneficiar de muitos votos dos socialistas descontentes posicionados na ala esquerda, beneficia dos descontentes das políticas socráticas como os professores, os militares e pessoal da função pública. Louça está a arreganhar a fateixa, tem motivos para estar satisfeito.
 
O PS vê-se obrigado a discutir no Congresso de Fevereiro o seu posicionamento mais à esquerda. Num momento em que o Bloco sobe na sondagens e depois do fracasso da coligação PS-Bloco em Lisboa, agora seria mais importante aparecer rostos e programa da facção mais à esquerda dos socialistas para tentar segurar o eleitorado nas batalhas eleitorais de 2009.
 
O PCP é hoje um partido sem influência, apoiado pela Fenprof e pela CGTP, conta ainda com alguma importância autárquica mas cada vez mais incompreendido porque é retrógrado. Não espanta estar a descer nas sondagens.  
 
O PSD não aquece, só arrefece, depois do escândalo das faltas dos 30 deputados no parlamento, seria importante arrumarem a casa e correr quanto antes com esta liderança, está visto que terminou o seu estado de graça, se é que chegou a existir.
 
O PP é um partido estranho, não se compreende esta tramóia do Paulo Portas a Luís Nobre Guedes para o impedir de apresentar a sua “moção à Obama”, será que combinaram tudo? Vindo de quem vem não admirava, mas isso seria muito perverso, algo que o Caldas está habituado.
publicado por polvorosa às 23:46
tags:

11
Dez 08

 

Ceia da Silva foi eleito por 91,6% dos votos Presidente da Turismo do Alentejo, Entidade Regional de Turismo. As regiões de Turismo do Alto, Baixo, Centro e Litoral Alentejo foram extintas, a partir de agora, haverá somente a Turismo do Alentejo, E.R.T. A sede vai ficar em Beja, vai ter um Pólo em Reguengos de Monsaraz e outro em Grândola. Fiquei satisfeito por saber que todos os municípios, independentemente da sua cor política, vão apoiar esta nova entidade com uma missão clara apesar dos desafios da crise económica afectarem também o turismo. Uma das primeiras medidas vai ser a criação de um Observatório do Turismo com a Universidade de Évora e politécnicos de Beja e Portalegre. 

 

Este agrupamento na Entidade Regional de Turismo, parece fazer sentido, a ideia é vender a Marca Alentejo de uma maneira global para poder competir num exigente mercado internacional. Grandes alterações o Alentejo está actualmente a atravessar, vejamos o Grande Lago do Alqueva, o Aeroporto de Beja, os empreendimentos turísticos na costa alentejana e a criação de uma paragem do TGV perto de Évora são factores que permitem encarar o turismo com um outro olhar e uma maior ambição.

Para vender o produto turístico, considero fundamental uma série de pressupostos. O primeiro tem a ver com a necessidade de envolver a população local na estratégia de desenvolvimento para o sector do turismo. Em segundo, a valorização do património cultural, ambiental e edificado. Em terceiro, a ligação entre os sectores de actividade, a gastronomia, a natureza, a restauração, o alojamento, as actividades de animação turística, os transportes, os museus e outro património. Em quarto, o papel das novas tecnologias como instrumento para divulgar produtos, captar mercado e demonstrar de forma inovadora todas as mais valias associadas as produtos turísticos. E finalmente, a necessidade de maior escala entre os serviços, renovação associativa e mudança dos processos onde entra uma estratégia de marketing, comercialização e competitividade mais eficiente do ponto de vista económico para conseguir cotas de mercado internacionais.

 

O Alentejo é uma região riquíssima, com uma diversidade e qualidade de produtos com uma genuinidade enorme. Da fronteira à costa, do norte ao sul, o Alentejo dá cartas. É essencial o Estado cumprir o seu papel de regulador e fiscalizador das actividades económicas do sector, infelizmente, o próprio agente Estado revelou-se incapaz de gerir bem muito do nosso património histórico. Porém, não podemos desistir, devemos dar oportunidade aos agentes privados destes gerar riqueza através da criação de postos de trabalho de modo a conseguir fixar população no Alentejo e a atrair cada vez mais pessoas para nos visitar e quem sabe, talvez ficar.    

publicado por polvorosa às 18:03

10
Dez 08

A partir do dia 19 de Dezembro a Tyco Electronics de Évora vai suspender a produção durante duas semanas. Esta empresa de fabrico de componentes para automóveis emprega 1500 trabalhadores e recentemente assinou um contrato de investimentos com o Estado português.

Esta situação até pode fazer lembrar algumas semelhanças com a Autoeuropa, mas a verdade é que nesta última as coisas são negociadas entre entidade patronal e representantes dos trabalhadores.  Aqui pode  ler  mais sobre a notícia.

 

A crise económica vai ter em 2009 um grande impacto nas empresas e famílias, o Governo está a apoiar brutalmente o sector da banca, ainda ontem ficamos a saber que os bancos tiveram lucros enormes no primeiro semestre deste ano. Mas o Governo não se esqueça dos sectores económicos onde se insere a indústria extractiva mineira, a produção de automóveis, a construção e obras, os serviços e comércio, a agricultura e pescas e por aí fora.

 

É precisamente nestas alturas que importa haver mais Estado  e a sua intervenção mais falta faz. Por conseguinte, o pacote de obras públicas é uma medida positiva, mas obras públicas cujo investimento seja também compensado futuramente.

publicado por polvorosa às 12:56
tags:

Contador
Correio electrónico:
polvorosa@sapo.pt
comentários recentes
Deslize ou talvez não a despedida não é inédita. "...
"De lembrar que no contexto mais difícil desde que...
Respeito o seu comentário, mas eu cá acho que foi ...
Achei descabido a alusão a Eusebio no discurso da...
Estatisticas de funcionários nas autarquias a níve...
pesquisar neste blog
 
links