Azáfama; grande atividade; agitação; rebuliço.

31
Mai 08

A SIC estava à pouco a transmitir uma enormidade chamada "O Mundo é Pequeno" apresentado por Artur Albarran. Anunciaram com grande pompa e destaque uma forma inovadora e eficaz de combate ao "carjacking", estupendo, apesar de achar neste momento pouco útil porque não estou a ver muitos bandidos que queiram ficar com o meu carrito com quase dez anos, 160.000 Km e estupidamente modesto para os nossos tempos de fausto!  Adiante, mas o tema parecia interessante, então o método era baseado numa prática Mexicana, uiii, bom, pensei eu, deverá ser um sistema inteligente de informação e comunicação, ou um sistema de satélite ou geo-referenciação, ou até mesmo um método policial... qual quê! O método consiste em comprar uma porcaria de um boneco insuflável vestido de polícia para acompanhar o(a) condutor(a) com o carro em movimento, pois é, parece estúpido, e é mesmo, ah e custa a módica quantia de 1500€ formidável porque só comporta o investimento inicial!

Este programa é idiota, desprovido de senso e nada original porque recorre em mais de 80% a imagens do youtube. Por favor, programas destes não, a primeira parte do programa foi a falar de OVNIS! Ouvi expressões curiosas durante a emissão tais como macaquear ou charutóide... mais palavras para quê.  

publicado por polvorosa às 22:33

Hoje foi dia de eleições directas no PSD. Sócrates está satisfeito com os resultados, senão vejamos, ao estarem os três candidatos (Ferreira Leite, Passos Coelho e Santana Lopes) com votações na casa dos 30% os próximos tempos prevêm-se agitados, quando começa a cheirar a poder, o PSD torna-se um packman, comem-se uns aos outros. Porém há uma nova líder, mas sinceramente não acredito que arrume a casa dentro do PSD, quanto mais lutar contra um PS ainda que cada vez mais enfraquecido no contexto económico e social. Passos Coelho vai formar lista para Conselho Nacional, contem com ele para desarrumar a casa,  Santana Lopes abandona a liderança da bancada parlamentar, quanto a Patinha Antão, chega a roçar o ridiculo, este depois da campanha eleitoral a dizer mal de Ferreira Leite, eis que agora vira o discurso e diz que apenas existiam duas candidaturas com sentido de Estado, pasme-se, a sua própria e a de Ferreira Leite!

O que dizer de um partido cujos lideres vêm para a comunicação social chamar "canalha" aos próprios companheiros de partido, por favor, por muito más ou boas que sejam, este tipo de discurso tem de ser erradicado da política nacional sob pena de descredibibilizar ainda mais essa pobre e jovem democracia portuguesa. Por muita semelhança que Menezes encontre em Sarkozy isso não lhe dá a liberdade para este insultar pessoas como Pacheco Pereira só porque este argumentou contra si e contra as suas políticas, isto é mais do que populismo, é falta de educação.

 

publicado por polvorosa às 22:19
tags:

29
Mai 08

Quem visse na SIC o "Aqui e Agora" a falar sobre Segurança na Internet só pode ter achado graça, estavam ali três pessoas respeitáveis a falar sobre um tema que concluo não ser a sua especialidade. Falavam sobre Blogues, quem ouvisse aquelas afirmações julga que estes são uma qualquer arma de arremesso, ou química, ou nuclear, sei lá o quê! Com efeito, muito há a dizer sobre a Internet e os problemas que lhe estão associados, mas generalizar e afirmar que a Net é muito perigosa, que é exclusivamente sinónimo de redes de terrorismo, ensinar a fabricar bombas, para tráfico de pessoas e sei lá mais o quê... passam exclusivamente por este tipo de coisas, é claramente ver o copo nem meio cheio, é vê-lo completamente vazio. Com isto quero dizer, importa educar as crianças e jovens para uma utilização segura da Internet, mas essa aprendizagem cabe às familias e às escolas fazer, elas não se devem imiscuir desse esforço para evitar algum comportamento criminoso a que estes podem estar sujeitos, mas cuidado, a Internet é uma ferramenta boa e o futuro das pessoas em rede passa por um saber estar, saber ser e saber fazer os trabalhos em Rede, habituem-se.

Por vezes dou por mim a pensar como vivemos numa espécie de Big Brother, é verdade, Aldous Huxley escreveu em 1931 o  livro Admirável Mundo Novo "Os ponteiros de cada um dos quatro mil relógios eléctricos que havia nos quatro mil compartimentos do Centro de Bloombury marcavam duas horas e vinte e sete minutos. "Esta industriosa colmeia", como gostava de a designar o Director, estava em pleno zumbido de trabalho" (pág. 156). Sem dúvida, a tecnologia anda mais rápido do que os homens, faz-me alguma confusão a alienação das famílias e outros agentes de socialização em não entender os riscos das crianças e jovens, mas a verdade é esta, a vida dos tempos modernos a par com o desconhecimento da técnica e da ciência impede as pessoas de participarem na evolução das Sociedades em Rede, infelizmente.  

publicado por polvorosa às 22:58
tags:

Hoje foi dia de debate quinzenal na Assembleia da República, ao certo pouco se terá passado, excepto ficarmos a saber que o CDS-PP vai fazer uma moção de censura à maioria do PS, mas ainda mais relevo teve a picardia Sócrates - Louçã. No meu entendimento, estas situações não são próprias de um Estado sério nem de uma oposição credível, na verdade o debate foi muito baixo com insultos pessoais, acusações graves envolvendo as respectivas bancadas parlamentares, isso não dignifica o parlamento nem os eleitos democraticamente pelo povo. Não aceito que o dinheiro dos contribuintes vá para pagar ordenados de pessoas grosseiras e por vezes a roçar a má educação, julgo que em casa onde não há pão todos ralham e ninguém tem razão, pelo menos tentem dar um exemplo de civismo aos jovens para depois não andarem a queixar-se da fraca participação destes.

 

publicado por polvorosa às 22:52
tags:

27
Mai 08

Hoje o Dr. Mário Soares escreveu no Diário de Notícias um artigo interessante sobre a pobreza e desigualdade social que afecta o nosso país. Essencialmente crítica o neoliberalismo vigente na administração Bush nos Estados Unidos e essencialmente faz um aviso à navegação, se o PS não toma cuidado o PCP e Bloco Esquerda comem eleitorado à sua direita. Mas o PS parece estar muito à vontade, saltaram logo o porta voz Dr. Vitalino Canas e Ministro Mário Lino a dizer que não andam a dormir... pois fingem mal ou disfarçam muito bem porque está a fazer lembrar a história da lebre e da tartaruga.

Mas isto dos partidos é irrelevante, na minha opinião o importante é enfrentar as crises, agarrar oportunidades e estimular novos empregos, por exemplo, sabiam que Portugal já exporta mais tecnologia do que importa? Sabia que as exportações de automóveis é também relevante no sector das exportações? Algo está a mudar, mas para agir face aos desafios importa saber para onde queremos ir e por vezes sentimos algum nevoeiro próprio da batalha de Alcácer Quibir.

As eleições directas no PSD não estão ao rubro, nem pouco mais ou menos. Visitei o site e blog do Dr. Pedro Passos Coelho, uma desilusão. Importa-se muito com os valores e com a juventude, será que ainda não parou para pensar que essa juventude não é exactamente a sua e os valores pós-modernos podem estar presentes no quotidiano dos jovens? É por essas e por outras que os jovens estão cada vez mais afastados da política, os políticos teimam em só se lembrar destes em alturas de eleições... O Dr. Pacheco Pereira continua a levar a Dr.ª Ferreira Leite ao colo, mas será que consegue lá chegar? Se chegar não será uma lufada de ar fresco, pelo contrário, só me lembro desta Sr.ª como Ministra da Educação onde não deixou saudades, lembro-me dela como Ministra das Finanças onde o apertar do cinto em nome da tanga foi uma constante, assim nem que a vaca tussa! Santana Lopes anda por aí, mas parece que ainda aí vai permanecer mais tempo, à deriva, à espera da comunicação social, no fundo a olhar para o seu umbigo, ainda mais a lidar com a traição do Dr. Menezes, por esta não esperava ele...

publicado por polvorosa às 23:12
tags:

Ontem foi dia de Prós e Contras na RTP, como seria de esperar o tema dominante é o estado da Economia. Os convidados andaram ali a pegar-se uns com os outros, mas os responsáveis por isto a que chegamos na economia e no social, esses permanecem ausentes deste debate, ou seja, os especuladores não estavam, o governo também não, quando se fala na crise energética, na crise alimentar, na crise imobiliária e na crise ambiental e não aparece um governo a dar a cara, isto está complicado. 

Para haver mais investimento externo em Portugal é necessário haver boas condições fiscais, laborais, jurídicas e ambiental, ora, precisamos de revitalizar estas áreas estruturantes do estado nacional senão corremos riscos de sérios prejuízos no futuro.  

Esta não é a crise mais séria que Portugal viveu, muitos comentadores são alarmistas e exageram para ter mais destaque. Giddens e Beck afirmam que vivemos na sociedade de risco, mas será que temos mesmo de andar tanto na corda bamba? Não podemos assegurar a curto prazo medidas de emergência social para os desfavorecidos e planear com antecipação o futuro. Portugal tem excelentes condições para se afirmar como potência, tem um clima óptimo, não existe conflitos sociais nem tensões exageradas, não há terrorismo (excepto eco-terrorismo - vide Plantação Milho Transgénico), temos uma plataforma marítima atlântica fenomenal, boas relações internacional com África, Europa e Américas, enfim, tudo para poder afirmar Portugal no contexto internacional, não podemos é continuar a fazermo-nos de vítimas sem tomar medidas de fundo para agarrar as janelas de oportunidade despontadas pela Globalização.  

publicado por polvorosa às 10:06
tags:

25
Mai 08

Para onde caminha o país? Depois de neste fim de semana ter lido o livro "Os mitos da Economia portuguesa" de Álvaro Santos Pereira devo dizer que o seu optimismo me tocou um pouquinho, porém, após descer à terra e chegar junto a uma bomba de gasolina para dar de alimento ao meu 1.5D prestes a fazer dez anos, esse encarar da vida com um sorriso desvanece-se quase por inteiro, ainda assim, após ver uma tabela com o diesel a custar 1.41€ resolvi ir 100 metros adiante e ver o preço dessa outra gasolineira um pouco mais recondita, ah pois é, estava a 1.28€, coloquei 40€ e poupei cerca de 4€. Em 5 meses os combustíveis aumentaram 20 vezes, como é que é possível? Para quando o Relatório da Autoridade da Concorrência solicitado pelo Governo? A juntar aos preços altos dos alimentos, à subida das taxas de juro, ao aumento do desemprego, à baixa de 50% do investimento externo em Portugal, não se consegue perceber qual o rumo do país e o optimismo de Santos Pereira cai um pouco por terra.

Realmente Portugal não é um país entre os mais pobres do mundo, infelizmente há muita miséria e degradação humana, mas não contenta niinguém saber que somos o país mais desigual em rendimentos da União Europeia a 25 países, o que fazer face a 1 milhão de pessoas com menos de 10 € por dia? E os 2 milhões em situação de pobreza? O problema é estrutural e sem políticas sérias de combate à raiz do problema não vamos lá, porque não se escuta o Professor Bruto da Costa, diz claramente que muitos dos pobres de hoje em dia são não só os idosos, as crianças, mas também e aqui é novidade os trabalhadores com baixos salários.

publicado por polvorosa às 22:36
tags:

Na passada sexta-feira realizou-se o primeiro debate com os candidatos à liderança do PSD. Como espectador e não militante nem deste nem de nenhum partido, senti uma enorme frustração pela má qualidade desse tesourinho deprimente televisivo. Inicia-se com uma sondagem estranha e divulgada assim de chapa, claro que a Dr.ª Ferreira Leite agradeceu; depois seguiram-se 40 minutos onde a moderadora do debate, a Dr.ª Moura Guedes mais parecia estar a educar os Pedros candidatos e finalmente, na terceira parte aparece o Dr. Vasco Pulido Valente a dizer que a Dr.ª Ferreira Leite ganhou, depois volta a confirmar a vitória da Dr.ª e para aqueles que não perceberam volta a reafirmar, enfim, assim é triste e a política à portuguesa não pode ser levada a sério. 

Não sendo totalmente pessimista até gostava de ler as crónicas do Vasco Pulido Valente, mas aquele formato exibido na TVI onde surge a Dr.ª Moura Guedes a ler uns textos daquele são de brandar aos céus e de imediatamente dar uso ao telecomando, porque já não há paciência para jornalismo nem para jornalistas assim.  

publicado por polvorosa às 22:26

23
Mai 08

Saiu um novo Relatório do Eurostat, Portugal é o país da União Europeia com maior desigualdade social, de facto, não me surpreende, tenho duas formas de o comprovar. Nos estudos que também eu fiz com base em dados estatísticos já se podia ver a desigualdade de rendimentos superior à média da União Europeia, assim como as taxas de pobreza a atingir cerca de 20% da população portuguesa.

Por outro lado, trabalho directamente no apoio a pessoas carenciadas social e economicamente, quase diariamente comprovo as dificuldades de sobrevivência de famílias sobretudo com pessoas idosas. Na verdade, não raras vezes revolto-me com a realidade de vida dessas pessoas, podia contar aqui inúmeras situações concretas, mas talvez baste imaginar uma casa a cair, com moscas por todo o lado, um homem a cair de bêbedo e o parco rendimento dos subsídios da família gasto em bebida, deixemos este filme de terror por ora, mas não esqueçamos estas pessoas, há que as apoiar. Pensemos nos baixos rendimentos das reformas e pensões dos idosos, muitas vezes abaixo de 300€, estes têm de dar para a alimentação (cada vez mais cara), os medicamentos e as taxas moderadoras da saúde (em crescendo), o vestuário a ser cada vez mais importado da china e nem falo agora da escalada violenta do preço dos combustíveis.

Ou então, as famílias com pessoas portadoras de deficiência,  que rede de equipamentos existem para apoiar aquelas famílias, se não fosse uma rede de solidariedade social em contextos mais rurais a qualidade de vida daqueles seria ainda mais insuportável. 

Finalmente, os salários pagos pelas empresas andam longe do que seria desejável, a economia desenvolver-se-ia melhor, a motivação e qualificação dos trabalhadores aumentariam e as famílias poderiam viver melhor, falamos em boas práticas, este é o modelo de Estado Social dos países nórdicos (Dinamarca, Finlândia e Suécia).

 

publicado por polvorosa às 11:31

22
Mai 08

Hoje faz 10 anos desde a inauguração da Exposição dos Oceanos em 1998. Muita água correu debaixo desta ponte, na minha opinião foi muito interessante, a festa foi bonita, revitalizou uma zona degradada, entre outras coisas fantásticas. Mas há também o outro lado da moeda: a especulação dos terrenos, o pavilhão de Portugal sem saída e futuro à vista, a bela marina agora abandonada, etc.

É pena, foi um investimento económico muito elevado, um esforça grande para o país, ainda hoje estamos a pagar a factura dessa festa porque como bem sabemos "não há almoços grátis" e no fim de contas quem são sempre os mesmos a pagar as facturas? Pois é, mas andamos todos contentes até porque Junho está aí à porta e com ele vem o Campeonato Europeu de Futebol, assim não há festa nem festança onde não vá dona Constança e parece que cada jogador da selecção portuguesa está a arrecadar cerca de 700 euros por dia durante o estágio. Já agora, por favor não peçam isenções nos impostos, isso pode ser verdadeiramente mal visto por pessoas cujos rendimentos mal chegam para assegurar a sua sobrevivência.    

publicado por polvorosa às 17:03

Polvorosa está aí, as cidades estão em polvorosa, a comunicação social em polvorosa está e que dizer das pessoas destas sociedades dos tristes trópicos.

Este blogue tem por objectivo denunciar situações, contribuir para o debate e sobretudo aumentar a participação dos cidadãos nos últimos tempos ausentes em virtudes dos contextos sociais, económicos e culturais.

publicado por polvorosa às 16:57

Contador
Correio electrónico:
polvorosa@sapo.pt
comentários recentes
Deslize ou talvez não a despedida não é inédita. "...
"De lembrar que no contexto mais difícil desde que...
Respeito o seu comentário, mas eu cá acho que foi ...
Achei descabido a alusão a Eusebio no discurso da...
Estatisticas de funcionários nas autarquias a níve...
pesquisar neste blog
 
links